Quem estava em São Paulo sabe que o final de semana, mais do que de Páscoa, foi de Lollapalooza. E por que a gente tá falando disso? Porque a grande – ou pelo menos última – atração do festival tem uma ligação bastante interessante com o basquete.
Você conhece os caras pelo nome de Pearl Jam. Mas, por muito pouco, não os conhece por Mookie Blaylock. E que diabos é Mookie Blaylock?
Daron Oshay Blaylock é o cara da foto aí de cima. Mookie, como era conhecido, jogou na NBA por 13 anos, entre 1989 e 2002. Passou por New Jersey Nets, Atlanta Hawks e Golden State Warriors. Armador, ostentou média de 13,5 pontos por jogo, além de ter ido pro All Star Game em 94 e ter sido eleito pro time defensivo no mesmo ano e também no ano seguinte.
Blaylock não foi nenhum craque, e teve uma carreira relativamente discreta na NBA. Mesmo na universidade não despertou muita cobiça, e foi escolhido apenas na 12ª posição do draft. Ainda assim, chamou a atenção no começo da carreira por conta da semelhança física com Michael Jordan. Até que lembra um pouco, vai. Mas é, forçaram um pouco a barra.
De qualquer forma, os caras que hoje vocês conhecem como Pearl Jam subiram ao palco pela primeira vez em 1990, na cidade de Seattle, sendo chamados de Mookie Blaylock – o mesmo nome do ex-jogador da NBA. Banda boa que é, não demorou pra fazer sucesso e assinar contrato com uma gravadora. No caso, a Epic Records. Precavidos, obrigaram a banda a mudar de nome, a fim de evitar problemas com a justiça. E foi aí que surgiu o nome conservado até hoje.
Mas o Pearl Jam não esqueceu as origens e, logo na primeira oportunidade, homenageou o sósia do Jordan. O primeiro álbum da banda, lançado em 1991, chama-se Ten, e 10 era o número da camisa de Mookie Blaylock.
Não sabemos de mais ligações do Pearl Jam com o basquete. Talvez, agora, os milhões de fãs da banda podem nos contar mais histórias. Mas, assistindo ao acústico dos caras feito pela MTV dos EUA em 1992, percebemos que a última cena do vídeo é, nada mais menos, do que um bonequinho de um jogador de basquete. Vale a pena conferir. Não dá pra ver se o bonequinho é do Mookie Blaylock. De qualquer forma, deu pra sacar a homenagem às origens da banda e ao jogador de basquete que ficou famoso, mas não necessariamente pela bola jogada.

Quem estava em São Paulo sabe que o final de semana, mais do que de Páscoa, foi de Lollapalooza. E por que a gente tá falando disso? Porque a grande – ou pelo menos última – atração do festival tem uma ligação bastante interessante com o basquete.

Você conhece os caras pelo nome de Pearl Jam. Mas, por muito pouco, não os conhece por Mookie Blaylock. E que diabos é Mookie Blaylock?

Daron Oshay Blaylock é o cara da foto aí de cima. Mookie, como era conhecido, jogou na NBA por 13 anos, entre 1989 e 2002. Passou por New Jersey Nets, Atlanta Hawks e Golden State Warriors. Armador, ostentou média de 13,5 pontos por jogo, além de ter ido pro All Star Game em 94 e ter sido eleito pro time defensivo no mesmo ano e também no ano seguinte.

Blaylock não foi nenhum craque, e teve uma carreira relativamente discreta na NBA. Mesmo na universidade não despertou muita cobiça, e foi escolhido apenas na 12ª posição do draft. Ainda assim, chamou a atenção no começo da carreira por conta da semelhança física com Michael Jordan. Até que lembra um pouco, vai. Mas é, forçaram um pouco a barra.

De qualquer forma, os caras que hoje vocês conhecem como Pearl Jam subiram ao palco pela primeira vez em 1990, na cidade de Seattle, sendo chamados de Mookie Blaylock – o mesmo nome do ex-jogador da NBA. Banda boa que é, não demorou pra fazer sucesso e assinar contrato com uma gravadora. No caso, a Epic Records. Precavidos, obrigaram a banda a mudar de nome, a fim de evitar problemas com a justiça. E foi aí que surgiu o nome conservado até hoje.

Mas o Pearl Jam não esqueceu as origens e, logo na primeira oportunidade, homenageou o sósia do Jordan. O primeiro álbum da banda, lançado em 1991, chama-se Ten, e 10 era o número da camisa de Mookie Blaylock.

Não sabemos de mais ligações do Pearl Jam com o basquete. Talvez, agora, os milhões de fãs da banda podem nos contar mais histórias. Mas, assistindo ao acústico dos caras feito pela MTV dos EUA em 1992, percebemos que a última cena do vídeo é, nada mais menos, do que um bonequinho de um jogador de basquete. Vale a pena conferir. Não dá pra ver se o bonequinho é do Mookie Blaylock. De qualquer forma, deu pra sacar a homenagem às origens da banda e ao jogador de basquete que ficou famoso, mas não necessariamente pela bola jogada.

Posted by Leprechaun 1 Abril 10

Notes

  1. homensbrancosnaosabemblogar publicou esta postagem

? Previous Post Next Post ?